O Exorcismo de Emily Rose, na realidade Anneliese Michel


O filme ‘O Exorcismo de Emily Rose’ foi baseado em uma história real acontecida na Alemanha em 1968. Seu nome era Anneliese Michel e ela tinha somente 24 anos quando no processo de um exorcismo ela faleceu. Abaixo um pouco de sua história e de como a ignorancia seja ela educacional ou religiosa pode ser perigosa e as vezes até fatal:


Anneliese Michel
Nascida: 21 setembro de 1952
Naturalidade: Klingenberg Bavaria, Alemanha
Falecimento: 01 de julho de 1976
(causa da morte: a desidratação e desnutrição)

Quando Anneliese começar a sentir sintomas estranhos?
Em 1968, quando ela tinha 17 anos e ainda estava no colegial, Anneliese começou a sofrer convulsões. Foi deduzido no tribunal que ela teve seu primeiro ataque epiléptico, em 1969. Foi então que um neurologista da Clínica Psiquiátrica de Würzburg a diagnosticou com Epilepsia. Logo, Anneliese começou a ter alucinações demoníacas enquanto orava. Ela também começou a ouvir vozes, que disse que ela era amaldiçoada. O tribunal determinou que em 1973 Anneliese estava sofrendo de depressão e pensando em suicídio. Em 1975, convencidos de que ela estava possuída, seus pais desistiram do tratamento na clínica psiquiátrica. Eles escolheram depender exclusivamente dos exorcismos para curá-la. Os sintomas de Anneliese já foram comparados com os da esquizofrenia, e poderiam ter respondido ao devido tratamento.

Quem diagnosticou pela primeira vez Anneliese como sendo possuída pelo demônio?
O primeiro diagnóstico não-oficial foi feita por uma mulher mais velha que acompanhou Anneliese em peregrinação. Ela percebeu Anneliese ter evitado o olhar ao passar por uma imagem de Jesus, e que ela se recusou a beber água de uma nascente sagrada. A mulher afirmou ainda que Anneliese cheirava ‘infernalmente ruim’. Um exorcista de uma cidade vizinha examinou Anneliese e concluiu que ela estava posuída por demônios. Depois de dois pedidos negados, o rito do exorcismo foi finalmente concedido pelo Bispo.

Foi a personagem de Tom Wilkinson, o Padre Moore baseado em uma pessoa real?
A personagem de Tom Wilkinson foi mais uma combinação de duas pessoas da vida real, o Padre Arnold Renz e ao Pastor Ernst Alt (mostrado à esquerda). Ambos foram designados pelo Bispo de Wurzburg, Josef Stangl, para a realização do exorcismo de Anneliese Michel. A base para este ritual foi o "Rituale Romanum", que na época, ainda era válido, desde o século 17. Padre Arnold Renz tinha sido um ex-missionário na China, e ao Pastor Ernst Alt era um pastor de uma comunidade vizinha. Juntos, eles realizadas 67 ritos de exorcismo em um período de 10 meses, com sessões de exorcismo realizadas uma ou duas a cada semana. Algumas sessões duravam até quatro horas.

Será que Anneliese Michel realmente via os rostos de demônios sobre as pessoas ao seu redor como no filme Emily Rose?
Segundo o The Washington Post, como ela se ‘convenceu’ estar possuída, Anneliese começou a ver os rostos de demônios sobre as pessoas e as coisas ao seu redor.


Que demônios possuíam Anneliese?
Anneliese estava convencida de que ela tinha sido possuída por vários demônios, incluindo Lúcifer, Judas Iscariotes, Nero, Caim, Hitler e Fleischmann, um curandeiro do século 16. Ela também mencionou algumas outras almas atormentadas que se manifestavam através dela.

A mãe de Anneliese Anna, apoiou a realização do filme?
Não. mãe de Anneliese não apoiou a realização de O Exorcismo de Emily Rose. "Eu não quero ver o filme e eu não sei nada sobre isso", disse a Sra. Michel, que estava na altura na casa dos oitenta anos. Josef, o pai de Anneliese morreu seis anos antes do lançamento do filme.

Quantas pessoas foram considerados culpados na morte de Anneliese Michel?
Os pais de Anneliese e os exorcistas foram considerados culpados de negligencia. No filme de 2005, O Exorcismo de Emily Rose, apenas um dos personagens, o padre Richard Moore (Tom Wilkinson), foi considerado culpado de homicídio por negligência que causou a morte de Emily Rose. No caso da vida real de Anneliese Michel, que teve lugar em 1978, havia quatro acusados, não apenas um. Eles eram: Padre Arnold Renz, o pastor Ernst Alt, e os pais de Anneliese Michel, Josef e Anna. Todos os quatro foram considerados culpados de homicídio culposo e condenado a seis meses de prisão, com três anos de condicional.

É possível que Anneliese estivesse copiando o que tinha visto no filme de William Friedkin, em 1973, "O Exorcista"?
O comportamento de Anneliese foi semelhante à atriz Linda Blair. "O Exorcista" foi lançado na Alemanha em 1974, dois anos antes de as gravações de áudio dos exorcismos em que ouvimos a voz gravada de Anneliese. Descobre-se uma semelhança notável com o rosnar, latir, e voz desumana da Linda Blair de filme de Friedkin. Isso fez com que algumas pessoas concluísse que Anneliese estava simplesmente imitando o que tinha visto no filme, se tivesse, de fato, visto o filme. No seu lançamento na Alemanha, o filme criou uma espécie de histeria paranormal que varreu a nação. Psiquiatras Europeus, registraram um aumento de idéias obsessivas em seus pacientes. O filme no entanto, não fornece uma explicação para os anos anteriores a 1974, no qual ela estava passando por inúmeras outras aflições que ela e as pessoas próximas a ela atribuíram a uma possessão demoníaca.

Que outras coisas perturbadoras que Anneliese fez?
Anneliese realizou uma série de ações altamente perturbadoras. Ela lambeu sua própria urina do chão. Ela comeu moscas, aranhas e carvão. Ela mordeu a cabeça de um pássaro morto. Ela também rastejou debaixo de uma mesa e latiu como um cão por dois dias. Pode-se por muitas vezes ouvi-la gritar através das paredes durante horas. Rasgar roupas e urinar no chão tornou-se uma ocorrência regular.

Será que os exorcismos causaram-lhe lesões corporais?
O exorcismo teve um efeito significativo sobre seu corpo sim. Anneliese sofreu 67 ritos de exorcismo em um período de 10 meses. Ao longo do tempo, os ligamentos dos joelhos sangravam pelas 600 flexões que fazia obsessivamente durante cada sessão de exorcismo. A genuflexão é um ato de reverência que consiste de cair em um ou ambos os joelhos (o chamado "genuflexão dupla"). Em 30 de junho de 1976, durante seu último ritual do exorcismo antes de sua morte, muito fraca e magra para fazer as flexões por conta própria, os pais de Anneliese permaneceram durante o processo e a ajudaram a fazer os movimentos.

Havia um médico presente durante os exorcismos como no filme?
Goodman baseou seu livro nos registros do julgamento. Perto da Páscoa do ano que morreu, Anneliese começou a recusar comida e bebida. Suas convulsões retornaram com maior ferocidade. Nenhum médico foi chamado nesse período. Durante o julgamento, os especialistas afirmaram que se os quatro acusados (Padre Arnold Renz, o pastor Ernst Alt, e os pais) tivessem solicitado um médico para cuidar dela uma semana antes do falecimento dela, teria isso evitado sua morte. Uma das irmãs de Anneliese explicou ao tribunal durante o julgamento de 1978 que Anneliese não queria ir para um hospital psiquiátrico onde ela seria drogada e forçada a comer. Em seu livro, "O Exorcismo de Anneliese Michel, Felicitas D. Goodman abraça a possibilidade de que Anneliese não era epiléptica, e que a medicação, que os médicos haviam dado a ela para controlar suas crises só fez piorar suas alucinações.

Por que Anneliese Michel se recusava a comer?
Porque acreditava que isso iria livrá-la da influência de Satanás. Na época de sua morte, ela pesava apenas 34 kilos. Antes de sua morte, ela havia falado que morrer iria expiar os pecados da juventude rebelde.

De que Anneliese tecnicamente morreu?
De acordo com a autópsia, que ficou pronta em 1 de julho de 1976 Anneliese Michel sucumbiu aos efeitos da grave desidratação e desnutrição. No momento da sua morte, ela também sofria de pneumonia e febre alta. Ela foi enterrada ao lado de sua irmã ilegítima, Marta nas bordas exteriores do cemitério. Esta área, no cemitário é normalmente reservada para as crianças ilegítimas e suicídas.

Quais foram as últimas palavras de Anneliese Michel?

Fraca e à beira da morte, ela falou suas últimas palavras conhecidas no dia que moreu. Aos exorcistas ela implorou pela absolvição. Para sua mãe Anna, ela disse: "Mãe, estou com medo."

Anneliese tinha sido uma pessoa profundamente religiosa antes de "ser possuída"?
Sim. Anneliese e suas três irmãs foram criadas em uma família católica rigorosa. Seu pai, Josef tinha considerado o sacerdócio e chegou a fazer o seminário para tornar-se padre e três de suas tias eram freiras. Quatro anos antes de Anneliese nascer, sua mãe deu à luz uma filha ilegítima, Martha. Como resultado, sua mãe sofreu grande vergonha e foi forçada a usar um véu preto no dia de seu casamento. Quando Anneliese era uma criança, sua mãe a incentivou a expiar os pecados da ilegitimidade através da devoção fervorosa. Quando a irmã, Martha morreu com a idade de oito anos durante uma operação para remover um tumor no rim, isso provavelmente só aumentou o desejo de Anneliese fazer penitência por sua mãe. À medida que crescia, Anneliese continuou a sofrer pelos pecados dos outros. Quando ela era adolescente, Dormia no chão de pedra nua para expiar os pecados dos padres rebeldes e viciados em drogas, que podiam ser observados a dormir no chão duro na estação de trem local. Na Universidade da Alemanha Ocidental de Würzburg, ela colocou imagens de santos em suas paredes no dormitório, manteve uma pia de água benta perto da porta e, regularmente, rezava o Terço. Como afirmado anteriormente, mesmo perto de sua morte, ela falou em morrer para expiar os pecados da juventude rebelde e sacerdotes renegados.

É possível que os exorcismos realizados em Anneliese tivessem piorado seu comportamento psicótico?
"Indução doutrinária" alguns especialistas acreditam que isso é possível. Os psiquiatras que testemunharam durante o julgamento falaram sobre a possível "indução doutrinária", que Anneliese tivesse possivelmente sofrido. Isso explica o fato de que ela tenha aceitado que seu comportamento seria uma possessão demoníaca, principalmente porque os exorcistas reforçavam a idéia toda vez que ela era feito o ritual de exorcismo. Em 1984, bispos e teólogos alemães pediram Roma para mudar o ritual de exorcismo. Eles concluíram que falando diretamente ou "obrigatoriamente" para o diabo, ou seja, "Eu te ordeno, espírito imundo..." Só confirma que ao paciente que eles estão, sem dúvida, possuídos.

O corpo de Anneliese Michel foi exumado após sua morte, isso é verdade?
Sim. Em 25 de fevereiro de 1978, quase dois anos após sua morte, o cadáver de Anneliese Michel foi desenterrado e transferido para um novo caixão de carvalho revestido com estanho. O desejo de seus pais
de tirá-la do caixão barato em que ela foi enterrada foi supostamente usado como uma desculpa para exumar seu corpo. Em vez disso, eles estavam agindo porque haviam recebido uma mensagem de uma freira carmelita do distrito de Allgaeu no sul da Baviera. A freira tinha dito aos pais que tinha uma visão de que o corpo da filha ainda estava intacto. O ofcício da exumação informa que o corpo apresentava deterioração consistente com o tempo em que eestava enterrado. Fotos do corpo exumado nunca foram exibidas, e os pais de Anneliese foram proibidos de assistir à exumação. De longe, eles podiam ver a sepultura do quarto de sua casa, onde sua mãe mora até hoje.

É verdade que o outro filme está sendo feito sobre o exorcismo de Anneliese Michel?
Sim. Um filme alemão sobre Anneliese Michel chamado Requiem, dirigido por Hans-Christian Schmid, foi lançado em 2006. É muito mais um drama do que um filme de terror, e que supostamente segue a história real de Anneliese Michel mais de perto.
____ . _____ . ______ . ______ . ______ . _____ . ______ . ______ . ______ . ______ . ______ . ___

O filme, “O Exorcismo de Emily Rose” é de 2005, de terror dirigido por Scott Derrickson. É vagamente baseado na história de Anneliese Michel e segue uma advogada de defesa de auto-proclamada agnóstica representando um pároco que é acusado pelo estado de homicídio culposo após ter realizado um exorcismo. O filme, que em grande parte ocorre em um tribunal, retrata os acontecimentos que levaram, inclusive, o exorcismo através de flashbacks.

A advogada Erin Bruner (Laura Linney) tem que se colocar entre a igreja e o estado, quando ela luta em defesa de um padre, o padre Richard Moore (Tom Wilkinson), que realizou um exorcismo de uma jovem, Emily Rose (Jennifer Carpenter). Ela assume o caso, embora com relutância, porque ela acredita que ele irá elevá-la até o porto de sócio sênior da firma de advocacia. Moore concorda em deixá-la defendê-lo somente se ele tem permissão para contar a história de Emily.

O julgamento começa com a convocação de vários peritos médicos pelo promotor Ethan Thomas (Campbell Scott). Um perito atesta que Emily estava sofrendo tanto epilepsia e psicose. A defesa contesta que ela pode realmente ter sido possuída, embora Bruner tem o cuidado de nunca dizer isso. Na verdade, Bruner explica que Emily estava sofrendo de algo que nem a medicina nem a psicologia pode explicar, e que Moore, assim como sua família perceberam isso e tentaram ajudar de outra maneira. Vários flashbacks mostram como isso começou.

Sozinha em seu quarto do dormitório, uma noite, às 3:00, Emily sente um cheiro estranho vindo do corredor. Quando sai para verificar, ela vê a porta abrir e fechar sozinha várias vezes. Quando ela volta para seu quarto, ela vê um pote de lápis e canetas mover por si mesmo. Além disso, ela sente o que parece ser um grande peso pressionar seu corpo para baixo, com uma força que também passa a sufocá-la. Através destes episódios, ela se pergunta se eles realmente estão acontecendo ou se eles são apenas alucinações. Ela sofre visões, mas, está hospitalizada e diagnosticada com epilepsia. A ela é dado medicamentos anti-ansiolíticos, que ela alega não funcionarem. Suas visões continuam, como as suas graves contorções corporais.

Ela deixa a escola e volta a viver com seus pais. Ela e seus pais se convenceram de que ela não é epiléptica ou doente mentais, mas possuída por demônios. Eles pedem para o pároco local ser chamado para realizar um exorcismo e a Igreja concorda. A promotoria alega que tudo isso poderia ser explicado por uma combinação de epilepsia (as contorções) e psicose (visões).

Enquanto isso, Bruner começa a experimentar estranhas ocorrências em seu apartamento às 3h00, incluindo estranhos cheiros e sons. Moore adverte que ela pode ser alvo de demônios para, eventualmente, expondo-os. Mais tarde no filme, ele explica que 03h00 é hora "diabo", o que os espíritos malignos usam para ridicularizar a Santíssima Trindade. Significativamente, é o oposto de 15:00, tradicionalmente considerado como sendo a hora em que Jesus morreu.

Vendo que a acusação é a colocação de um caso aparentemente médico, Bruner decide tentar mostrar que Emily pode realmente ter sido possuída. Ela chama Dr. Sadira Adani (Shohreh Aghdashloo), um professor de antropologia e de psiquiatria, que testemunha com convicção sobre culturas diferentes, "sobre a possessão espiritual.

Dr. Cartwright (Duncan Fraser), um médico presente durante o exorcismo, vem a testemunho para revelar uma fita de áudio feita durante o rito. Moore é então chamado a depor. A fita é tocada, e o filme então pisca de volta para o exorcismo. É realizada na noite de Halloween, porque Moore acredita que talvez seja mais fácil tirar os demônios naquela noite. Emily rompe as amarras que a prendiam a cama e salta pela janela, correndo para o estábulo. Eles seguem-na. Dentro do galpão, eles estão sujeitos a fenómenos como rajadas de vento e ouvem gritos e vozes. O demônio dentro de Emily se recusa a própria denominação, mas finalmente revela com desdém de que não há um demônio um, mas seis. Eles vão se identificando de forma dramática, nomeando-se um após o outro nas vozes de duas vias de Emily. Eles se identificam como os demônios que possuíam Caim, Nero, e Judas Iscariotes, bem como os demônios da legião, Belial e Lúcifer. Cada um se manifesta na língua nativa correspondente:? Hebraico ("אני הוא ששוכן בתוך קין [hu Ani sheshokhen betokh Cain], eu sou o único que morava dentro Cain), latim (" Ego sum qui (in) habitavit em Nerone ", eu sou o único que habitavam o Nero), grego antigo ("ενοίκησα πάροιθεν εν Ιούδαι", enoikesa paroithen en Iouda, eu morava antes na Judas), alemão (Ich [bin] mit Legião, estou com Legião) e aramaico (ܐ ܢ ܐ ܒ ܠ ܝ ܐ ܝ ܠ Ana Belial, sou Belial) consecutivamente. Emily finalmente pronuncia em Inglês "E eu sou Lúcifer, o diabo em carne e osso".

Ao voltar ao tribunal, o padre lê uma carta que Emily escreveu antes de morrer. Na carta, Emily descreve outra visão que ela teve na manhã seguinte o exorcismo. Ela sai da casa e experimenta uma aparição mariana, na qual é dito que, embora os demônios não vão deixá-la, ela pode deixar seu corpo e acabar com seu sofrimento. No entanto, a aparição continua a dizer que, eles continuarem aparecendo em seu corpo Emily vai ajudar a provar ao mundo que Deus e o diabo são reais. Emily decide retornar, concluindo a carta dizendo: " As pessoas dizem que Deus está morto. Mas como eles podem pensar isso se eu mostrar-lhes o diabo" Ela então recebe os estigmas, que Moore acredita que é um sinal do amor de Deus para ela. Céticos acreditam que ela poderia ter incorrido as feridas pela auto-lesão.

Padre Moore é considerado culpado, em última estância, no entanto, a recomendação do júri, a juíza (Mary Beth Hurt), compromete-se a uma redução de pena por tempo cumprido. A Bruner é oferecido em uma parceria de sua empresa, mas ela se recusa e, na verdade se demite. Ela vai com Moore ao túmulo de Emily, onde coloca a citação que Emily fez antes de morrer a partir do versículo segundo, capítulo doze de Flipenses onde diz: “Trabalhe a vossa salvação com temor e tremor”.

Trailer do filme americano “O exorcismo de Emily Rose”




Trailer do filme alemão “Requiem”

0 comentários:

"Nós nascemos sozinhos, vivemos sozinhos, morremos sozinhos. Somente através do amor e da amizade podemos criar a ilusão por um momento que não estamos sozinhos."

Orson Wells

Fenix

Fenix

Eu

Image and video hosting by TinyPic

Resolutions for life

Resolutions for life

Fale comigo

Atualizações Por Email

Meus textos no Me, Myself and I

"Para obter algo que você nunca teve, precisa fazer algo que nunca fez".

"Quando Deus tira algo de você, Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor".

"A Vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não possa protegê-lo".

"Boas meninas vão para o céu.

"Boas meninas vão para o céu.
As más vão para qualquer lugar" H.G.Brown

Beijo BEM DADO!

Beijo BEM DADO!
13 de Abril - Dia do Beijo!

Robert & Kristen

Robert & Kristen
Essa foto é quente!!!

Pervert


Mulher Maravilha

Mulher Maravilha

Visualizações de páginas da semana passada

Robert Pattinson Ai Meu Deus!

Robert Pattinson Ai Meu Deus!
Niver: 13/05

Addicted

Addicted

FREEDOM

FREEDOM
passarinho na gaiola não canta, lamenta.

Yes, I do

Yes, I do

Bruninho bonitinho...

Bruninho bonitinho,
Se vovozinho pegar
Você dormindo no

Meu sofazinho gostosinho,
Vai cortar seu pir*zinho!

TOMA! ! ! ! !


VINGANÇA!!!!!

Seja antes de tudo Humano...

Seja antes de tudo Humano...
Com seu próximo!

Coments...

Coments...

Janelândia

Janelândia
Passo muito tempo aqui.

Seguidores

Eu Bloggo! Desde 15/01/08

Eu Bloggo! Desde 15/01/08
TU BLOGAS?

Avise, deixe BEM claro!

Avise, deixe BEM claro!

Memento, Homo, Quiá Pulvis Es Et In Pulverem Reverteris.

“Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó hás de voltar”.